Psicose (Resenha)

17:06:00











Título: Psicose
Autor: Robert Bloch
Nº de páginas: 256
Ano Edição: 2013
Editora: Darkside Books
Onde Comprar: Cultura/Saraiva/Submarino
Onde encontrar: |SKOOB|







   A resenha de hoje foi bem difícil de escolher, pois li livros tão bons nos últimos tempos que a minha vontade era resenha-los todos de uma vez haha, mas como isso não foi possível, escolhi este ! Esse livro pra mim foi bem especial, pois eu amo suspense e toda essa atmosfera "sombria" que o livro trás. Pra quem não sabe, este livro foi o livro que deu origem ao filme "Psicose" de 1960, de Alfred Hitchcock, (sim, ele mesmo! Esse diretor incrível, que foi responsável por diversos filmes incríveis de suspense!) que por sinal super recomendo pra quem gosta do gênero! Mas hoje a resenha procurei me focar apenas no livro, pois o filme possui algumas diferenças (poucas), mas que vale a pena serem ressaltadas em uma outra postagem que eu poderia fazer apenas sobre o filme. Então, se vocês se interessarem sobre o filme, comentem aí embaixo que eu faço a resenha. 

  
   Vamos ao livro, Robert Bloch (O autor deste livro) inspirou em faze-lo devido a Ed Gein, um famoso psicopata, que foi responsável por dois assassinatos de mulheres (mas eu acredito que tenham sido até mais). No período de investigação a policia foi a propriedade de Gein a noite, e descobriu o cadáver de Bernice Worden (uma moça que estava desaparecida) e além disso, na sua casa eles encontraram, as coisas mais bizarras possíveis, como crânios humanos usados como tigelas de sopa, peles que ele usava para fazer abajur e cadeiras, seios como seguradores de copos, cabeças... e por aí vai. Era um verdadeiro show dos horrores o que Ed Gein fazia com suas vítimas. Desse modo, Ed Gein acabou sendo fonte de inspiração para vários escritores e diretores de cinema, como o "massacre da serra elétrica", "Hannibal", "Psicose" (é claro) e muitos outros! 

           Psicose vai contar história de Norman Bates (que se assemelha bastante a Ed Gein), um homem, que já está na casa dos 40 anos de idade, que é bastante reservado, esquisito e tímido. Este possui um comportamento um tanto peculiar com sua mãe, que vive com ele em uma casa bastante antiga e pitoresca. Sua mãe é uma mulher super protetora demais, que acredita que todas a mulheres do mundo são consideradas prostitutas, então ela jamais pode ver o filho conversando com uma delas, se seu filho "saísse da linha", era perigo, na certa. 

"A voz da mãe era ilusoriamente suave, mas não enganou Norman. Nem quando ela o chamou de "garoto". Quarenta anos, e ela o chamava de “garoto”; e o pior que era assim que ela o tratara, o que só piorava as coisas. Se ao menos ele não tivesse que ouvir! Mas ouvia, tinha de ouvir, nunca poderia deixar de ouvir..." (pág 18)

      Norman cuida de um Hotel bem decadente, que é mais como uma espécie de pousada, que é chamado de "Bates Motel", que antes pertencia a sua mãe, mas depois quem acabou cuidando foi somente Norman, já que sua mãe ficou impossibilitada de trabalhar. Esse Hotel é bem isolado, pois as autoridades do local acabaram fazendo um rota de desvio, então praticamente não aparece nenhuma pessoa por lá. 



       A segunda protagonista da nossa história, é Marion Crane, uma secretária que trabalha em uma casa imobiliária, que namora com um cara que trabalha em uma loja de ferragens. Marion Crane sonha em mudar de vida, pois não gosta dessa vida medíocre que leva. Então, um certo dia, um homem chega lá e resolve comprar uma casa bem cara para a sua filha que vai se casar, e leva 40 mil dólares em dinheiro, diante disso, o chefe de Marion, pede para que ela deposite esse dinheiro no banco, pois não quer ficar com tanto dinheiro ali guardado no local de trabalho. Marion, bem espertinha aproveita que é uma sexta feira, inventa que está com uma dor de cabeça, diz que precisa ir pra casa e que no caminho pode depositar logo o dinheiro, mas não é isso que acontece, ela aproveita a situação, pega todo o dinheiro, suas coisas, malas e afins e simplesmente some, foge, acreditando que o final de semana lhe daria uns dois dias de vantagem, e que isso só seria percebido na manhã de segunda feira. 

         É a partir desse momento que os nossos protagonistas se encontram, pois Marion, acaba se perdendo no meio do caminho, e vai parar justamente no "Bates Motel" que azar.


"Desligou o motor e esperou. Ouvia o monótono som da chuva entre as lufadas do vento. Ela recordou-se do som, pois chovera assim no dia em que a mãe fora enterrada, o dia em que a depositaram naquele pequeno retângulo escuro. E agora a escuridão estava ali, em volta dela. Estava sozinha na escuridão. O dinheiro não ajudaria e Sam não a ajudaria, porque ela errara o caminho e estava numa estrada desconhecida. Não haveria ajuda - ela cavara sua própria cova e agora tinha que deitar-se nela." (pág 38)
       Marion decide se hospedar lá, ao menos por uma noite. No momento de sua estadia, percebemos que Norman tenta conversar com ela, porém com bastante dificuldade, pois ele é bem tímido, e em meio a essa conversa entre eles, Norman acaba falando sobre sua mãe, do fato dela estar doente, que precisa cuidar dela, e que não pode deixar ela sozinha. Também menciona o seu hobby, a taxidermia (que é um hobby bem estranho, diga-se de passagem). Sabendo que sua mãe detesta ver seu filho próximo a qualquer tipo de pessoa do sexo oposto, é aí que a estadia de Marion Crane vira um problema. Depois disso é que ocorre o fato principal da história (que não poderá ser mencionado aqui, por que é spoiler, mas que muita gente já deve saber, pois esse fato de psicose já é bem conhecido) e em meio a esse acontecimento é que começa todo o desenrolar da história que será cheio de surpresas e descobertas, tanto a respeito de Norman, como a respeito de sua mãe e toda a relação entre eles, é interessante toda a questão psicológica que é mostrada nesses personagens, suas aflições, anseios, medos e inseguranças, e só há uma coisa a dizer: Vale a pena ler cada pedacinho desse livro até chegar a surpresa final.


  
           O livro além de ter uma capa incrivelmente bonita e ser de capa dura (darkside mais uma vez surpreendendo), a diagramação também é linda, cheia de imagens do filme, dos personagens, e acontecimentos da história, possui imagens de Hitchcock também. O livro é todo separado em camadas, e cada capitulo possui a visão de cada personagem, o que acho que torna a história bem mais interessante, pois você conhece melhor cada personagem e entende melhor a história desse modo, sem torna-la cansativa. 
          
         Gostei bastante da escrita do autor, em relação a tradução também não possuo nenhuma ressalva, achei ela bem feita. Então é isso, esse livro pra mim é muito bom, e nem preciso dizer que recomendo, e não se esqueçam de ver o filme também, pois ambos são muito bons. E quem leu, o que achou ? Gostaria de saber a opinião de vocês a respeito disso e até a próxima.


Classificação(5 de 5)










You Might Also Like

11 comentários

  1. Olá, Jéssica! Cá estou para conhecer seu novo cantinho.
    Olha... Sou meio cagona, medrosa mesmo. Mas sempre tive curiosidade de ler o livro e ver o filme. Talvez um dia eu crie coragem. Embora eu saiba mais ou menos o que ocorre no livro e no filme. Maldita fraqueza minha em ler spoilers! =P Mas, mesmo sabendo um pouco do que ocorre, tenho certeza que haveria muita coisa pra conhecer ainda. Essa sacada de trabalhar o psicológico dos personagens é algo que eu adoro em um livro/filme.
    Bela resenha.
    Beijo.

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Gosto bastante do filme e adoraria ler o livro.
    Pelas fotos a edição parece está ótima, mesmo.
    Adorei a resenha e os gatinhos *.*

    tenha um ótimo final de semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  3. Olá ! <3
    Eu amo o seu blog, eu decidi seguir seu blog , Você me seguir também?
    Uma saudação. Thank you.
    xox
    Laura
    obsesionporlalectura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ameeeeeei a sua resenha! Mas apesar de achar o enredo do livro bem interessante eu não tenho vontade de ler essa obra, pelo menos por enquanto.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho um cachorrinho parecido com esse seu! Hahaha e ameei o seu sistema miau de notas <333
    Eu aaaamo de paixão Psicose, mas nunca tive chance de ler o livro. Essas ilustrações dão um ar sombrio a mais à história, né! Você acompanha a série de Bates Motel?

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jéssica! Tudo bem? Apesar de conhecer Psicose (quem não conhece, né?), nunca li o livro ou vi o filme. Contudo, devo dizer que tenho muita vontade de fazer as duas coisas. Adorei a resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Tenho me aproximado do terror, principalmente quando envolve elementos psicológicos e é considerado clássico, ou seja, "Psicose" está em minha lista. De acordo com sua resenha é uma leitura incrível!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde,
    Como vai?
    Sou apaixonado por filmes de terror mas livros....não me lembro agora de ter lido algum.
    Vou anotar a dica, afinal, Psicose é Psicose né. Um marco, uma genialidade pura.

    Obrigado pela visita e pela lembrança.
    Achou que tinha esquecido de ti é? kkk

    Beijos e bom final de semana
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  9. Já conhecia a história e até já vi o filme tempos atrás, mas preciso rever. Gostei muito da sua resenha, acabei ficando mais curiosa para ler esse livro e adentrar nos mistérios da mente do Bates. As edições da DarKside são fantásticas!!! Enfim amei a dica e parabéns pelo ótimo texto.
    Obrigada pelo comentário lá no blog, seja sempre bem vinda.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  10. E essa capa lindona? Sabia que era da DarkSide Books, os livros deles ficam super bem feitos, adoro ♥♥

    Já ouvi falar do filme (não sabia que tinha livro! O_O), mas nunca assisti. Vou tentar ler primeiro, um dia. Vai pra lista

    ResponderExcluir
  11. Oi, Jéssica. Tudo bem? Nossa, faz muito tempo que eu quero ler este livro. Assisti ao filme e, simplesmente, amei. Depois de ler a sua resenha fiquei faz fascinado para ler o livro. Preciso comprar ele e quero essa edição da DarkSide Books, que eu acho sensacional. Fiquei extremamente interessado na história. O que mais me chamou a atenção é o fato de cada capítulo ser escrito de acordo com o ponto de vista de uma das personagens. Acho esse movimento, sempre, incrível. Adorei a resenha. Quando vi spoleir em vermelho, já levei um susto. Achei que estaria sinalizando um, mas logo em seguida continuei lendo e vi que não era kkkkk. Muito boa.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visitinha,que sempre será muito bem vinda =)

Popular Posts

Instagram


Facebook